Procure neste Blog

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Tecnologias da informação : mudanças na compreensão do currículo escolar

Olá pessoal,

Apresentamos abaixo o resumoda monografia da Neusa Marlene Siqueira, apresentada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul no ano de 2010. 
Decidimos compartilhar este trabalho com vocês pois trata sobre as novas visões que devemos ou necessitamos contruir para ser educador neste tempo onde as tecnologias estão ganhado e pedindo espaços. 

Boa leitura!





O presente trabalho tem como tema as mudanças na compreensão do currículo escolar a partir da inserção das novas tecnologias da informação. Trata-se de uma análise reflexiva da minha experiência docente e dos resultados da minha prática de estágio curricular, com alunos das séries iniciais, em uma escola da Rede Pública do Município de São Leopoldo, na qual exerço a função de professora há 29 anos. Os objetivos consistem em refletir como se apresentam os currículos da escola, estabelecendo relação entre as práticas pedagógicas e o lugar que ocupam os meios tecnológicos na construção deste espaço. Para entender melhor as transformações pela qual passou o currículo escolar ao longo dos tempos na história da educação, apresento inicialmente uma reflexão teórica sobre o surgimento do currículo e suas diferentes concepções. O referencial teórico que embasa o primeiro capítulo está sustentado em autores como Silva, que concebe o currículo como uma questão de poder na construção das identidades. No capítulo seguinte busco refletir a minha vivência docente, a prática de estágio e os resultados evidenciados com referência principalmente em Almeida e Valente. Ambos defendem repensar a educação a partir da inserção de novas tecnologias, como o computador e a internet, nas práticas pedagógicas, bem como também destacam a importância da formação continuada dos professores, concebendo que o uso inteligente desses recursos representa uma inovação pedagógica, e, como tal, colabora de modo efetivo no processo de construção do conhecimento. Nesse processo, o papel do professor passa de detentor do conhecimento para o de mediador das aprendizagens. No início do segundo capítulo, com base na experiência docente, faço um breve relato de como ocorreu o processo de implantação da informática educativa e as conexões que se estabeleceram entre o currículo na referida escola, há oito anos atrás, no ano de 2002. Analisando os resultados, pode-se concluir que, naquele momento, não provoca mudanças no currículo e nas práticas pedagógicas, pela forma de imposição como foi implantada e também sem a capacitação dos professores. Prosseguindo, trago as reflexões dos resultados da prática do estágio docente que aconteceu no primeiro semestre de 2010, no oitavo semestre do curso da graduação em pedagogia. Sobre o desenvolvimento das aulas na sala da informática educativa, pode-se verificar grande envolvimento dos alunos com o assunto estudado, e que na seqüência do trabalho apresentam resultados surpreendentes das aprendizagens adquiridas. Também a indisciplina bastante presente no espaço escolar, principalmente em sala de aula, passa a inexistir nesse espaço virtual, favorecendo a concentração, fator essencial para a aquisição das aprendizagens. Isto leva a concluir que é imprescindível que a escola incorpore as novas tecnologias em seu cotidiano, assumindo um novo papel no contexto da atual sociedade da informação e da comunicação. A escola, enquanto instituição social, não pode ficar à margem do processo de tecnologização, sob pena de se tornar defasada e pouco atrativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários serão sempre bem-vindos.
Volte sempre!
Att.
Dialogo TICs

Se você ainda não possui um blog clique na opção Nome/URL para fazer teu comentário! Abraços!

TICs

Loading...